Thiago Brava - Perereca Suicida part. MC Japa

Thiago Brava consegue fazer versão em Reggaeton baseado na rasteirinha Perereca Suicida 

A nova mistura de Reggaeton com Funk tá dando o que falar. Depois que o estilo chamado de Rasteirinha, (Funk se "arrastando pro Reggaeton", ou seja, um funk lento, mas rasteiro, no tempo de Reggaeton) que aqui em nosso site, insistimos em chamar carinhosamente de Funkton, ou Ragga-Funk, por ter mais características de Reggaeton do que funk. A verdade é que essa mistura depois que conquistou o público do Moombahton e os próprios funkeiros, está ganhando fortes dimensões. Os reggaetoneiros mais modernos gostaram da mistura e acreditam ser uma nova oportunidade de ver o Reggaeton mais próximo das pessoas, porém outros reggaetoneiros mas conservadores, não gostaram muito da mistura, pois além de os cantores não lembrarem de dizer que o que eles chamam de "Rasteirinha" nasceu da fusão do Reggaeton, as letras não ajudam, são repetitivas e sem muito conteúdo, sendo uma música apenas pra baile e festas. 

A verdade é que o Funkton é o novo BUM da música urbana noturna e agora outros cantores de outros estilos já começam a aderir e talvez essa seja uma nova oportunidade do Reggaeton alcançar novos públicos e aumentar seu alcançabilidade no Brasil.

Dessa vez o Thiago Bravo fez a lição de casa e conseguiu traduzir o FUNKTON em um ritmo totalmente envolvente e que se aproxima tanto do Reggaeton, que poderíamos chamar apenas de Reggaeton, sem ficar enfeitando com Rasteirinha, Ragga não sei mais o que ou Funk X ou Y. Sim essa música tem todas as características para ser um autêntico REGGAETON sem qualquer descriminação. O Thiago, canta com o MC JAPA, cantor original da canção, mas que não conseguiu transmitir tão bem o Reggaeton na sua primeira versão, quanto nessa.










Share on Google Plus

Escrito por Reggaeton Brasileiro

Site Oficial do Reggaeton no Brasil criado desde 2007. Entre em contato conosco através do nosso e-mail: contato@ReggaetonBrasileiro.com. | INSTAGRAM: @ReggaetonBrasil